BRIAN

BRIANBrian, um mago elfo de aparência sinistra e de roupas negras. Ele consegui chegar a cidade de Evereska passando pelas entradas secretas e sem chamar a atenção de nenhum dos guardas élficos. Na verdade a sensação que ficou foi que ele simplesmente apareceu dentro da cidade bem no meio do mercado.

E justamente ali onde Brian foi primeiramente notado. Com seu jeito digamos, um tanto excêntrico, ele chamou muita atenção e arranjou alguma confusão com os eladrins da alta corte de Evereska. Não se sabe ao certo, mas parece que tudo começou por causa de romãs. Brian estava com fome e parou em frente a uma barraca de frutas, o vendedor muito educadamente disse “bom dia!” e ofereceu alguns gomos de romã para ele apreciar. Ele aceitou de bom grado e de lambuja comeu mais uma dúzia de romãs. Quando o vendedor foi cobrar pelas infrutescências Brian mais que prontamente disse que não tinha dinheiro e que só comeu porque ele ofereceu. Depois de alguma discussão, uma senhora de idade com vestimentas elegantes se aproximou oferecendo para pagar a dívida, tomando Brian como um elfo de origem humilde. Brian disse que não precisava. E completou: “Eu não quero esmola de uma anciã frígida que na verdade está em busca de favores sexuais. Estou aqui para estudar magia com o Alto Mago Douven, ele vai pagar pelas romãs”. Exatamente 47 segundos depois Brian foi detido pela guarda local.

Nas masmorras de Evereska, ele pode contar sua história, que simplesmente se resumia a dizer que ele estava ali como estudante do Alto Mago Douven, um eladrin de grande sabedoria. Nada ele dizia sobre como conseguiu chegar até ali, de onde viera e qual era seu nome verdadeiro. Pois, sinceramente, nenhum dos envolvidos e muito menos chefe da guarda de Evereska acreditou que Brian fosse seu nome verdadeiro. Finalmente Douven foi convocado para tentar dar uma luz na situação atípica.

Por grande surpresa de todos presentes (tirando Brian), o Alto Mago Real, Douven Ëaronion simplesmente pagou a fiança e a dívida de Brian, além de assinar um termo de responsabilidade pelos atos futuros do seu novo aprendiz.

Depois deste dia Brian, por livre e espontânea vontade, não mais apareceu na cidade ficando confinado na torre de Douven durante alguns anos. Depois de seu mestre ter viajado e não ter simplesmente desaparecido, Brian saiu de Evereska em sua procura. Para isso ele contou com ao ajuda do guerreiro Okoy, sobrinho de Douven.

Os rastro do mago real os levaram até a cidade de Tilverton. Eles se alojaram na “Taverna do Dragão” onde encontraram indícios que o mago Douven havia se dirigido para a Fortaleza do Pendor das Sombras. E realmente a “sorte” estava do lado deles, pois o capitão de armas Van Loom estava ali na taverna justamente fixando um cartaz onde recrutava aventureiros para uma expedição para esta mesma fortaleza.

Brian sorriu.

:]

Anúncios

2 Respostas to “BRIAN”

  1. […] fundou o grupo aventureiros Bandeiras Negras, composto pelo líder Van Loom, Vinnus Vats, Telim, Brian, Okoy e […]

  2. brianthemage Says:

    Não foi nada disso que aconteceu, eram maçãs não romãs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: